Matérias

RELACIONAMENTO COM O PÚBLICO E TRANSPARÊNCIA

By 10 de julho de 2019 No Comments

 

A ética é imprescindível para o sucesso ser consolidado. Em publicidade, a transparência é essencial em cada etapa, tanto na vivência entre o cliente e a agência quanto na criação dos anúncios e nas informações que são passadas ao público.

Principalmente, na era do digital, em que as informações são facilmente pesquisadas na internet e disseminadas, o público não aceita qualquer ação que não tenha transparência. Por isso, comunicar com respeito e não subestimando o público é o caminho que se deve seguir.

As redes sociais modificaram a forma como a comunicação ocorre. Hoje, todos podemos ser tanto emissores quanto receptores e as pessoas se mobilizam muito rapidamente nessas plataformas na internet quando sentem que estão sendo enganadas.

A regra para promover a comunicação com o público é sempre a transparência, sobretudo nas situações de crise, riscos e problemas. Todos estamos suscetíveis às crises e as empresas também podem sofrê-las. Quando chega, se quem passa por ela não estiver preparado, o resultado pode ser muito negativo. Por isso é importante que se considere as possibilidades de riscos para uma empresa e que seus gestores estejam sempre atentos.

A comunicação é uma aliada para a gestão de crise, pois será responsável pelas informações acerca da crise e elas devem ser todas transparentes, porque não se engana ao público; deve ser breve, sem muitas extensões; deve ser rápida, na medida do possível, e exata.

É preciso lembrar também da importância da boa comunicação com os funcionários e da transparência. Os trabalhadores são uma referência das empresas e o que eles falam sobre ela pode exercer grande influencia sobre a percepção das pessoas.

Empresas com grandes demandas podem precisar de parceiros, de outras empresas que executem funções para elas. É necessário manter atenção em relação às práticas das empresas que fornecem produtos ou serviços para uma outra, porque pode ocorrer de que as práticas dessa que fornece não sejam condizentes com as da contratante ou com o propósito da marca.

Não vale também superestimar as ações da empresa por meio das redes sociais, promover uma ação que não condiz com as práticas dela, porque na web o usuário terá a promessa de uma experiência e na prática ela será diferente e esse ponto pode ser negativo.

A orientação é, utilize a comunicação a favor de todos, tanto da empresa quanto do público dela. Tenha a transparência e a preocupação com o público como a norteadora de cada etapa da comunicação.